A Desobediência Civil – Henry David Thoreau

Quase 170 anos após Henry David Thoreau recursar-se a pagar seus impostos, cobrança que financiava a guerra dos EUA contra o México, penso sobre o motivo de ainda vivermos numa sociedade baseada no sistema monetário.

…”Quando me deparo com um governo que diz “Teu dinheiro ou tua vida”, por que deveria apressar-me em dar-lhe meu dinheiro? Se o coletor de impostos ou qualquer outro funcionário público perguntar-me, como um deles já o fez, “Mas o que devo fazer?”, minha resposta será: “Se deseja realmente fazer algo, peça demissão”. Quando o súdito recusar sua lealdade e o funcionário demitir-se de seu cargo, então a revolução terá se realizado”.

O teor anarquista e libertário da obra influenciou Gandhi, Tolstói,  Martin Luther King, e os Hippies. Mas, a tendência de controle do homem sobre o homem permanece imutável, e uma sociedade baseada em recursos fica cada vez mais distante de se estabelecer.

Eu mesmo, quando li  A Desobediência Civil, pensei em ir para o mato. Mas, não foi o caráter raso deste pensamento que me impediu de fazê-lo e sim a “confortável” vida de plástico, esta que nos foi oferecida como presente, mas que não oferece um futuro.

Esta é a dica de leitura para o fim de semana. Um bom acompanhamento enquanto você lê: Mandioca frita! Hummm.

Ótima leitura e um bom fim de semana.

Fernando Fortuna

Publicitário, escritor, cineasta, músico. Pois bem, amante das artes e dos movimentos filosóficos da alma. Noite Literal é o meu quintal celestial. É neste espaço que pretendo trocar energias com você.

Leia também

COMENTE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *