O SERVO BRANCO

Michael Thomas Hill, Forgotten Songs

A realidade sobre homens escravizando homens não é uma ideia agradável.
Posso viver a experiência de uma sociedade que nunca experimentou a escravidão.
Todas as pessoas que conheço nesta realidade alternativa nunca imaginaram a experiência de escravidão.
Não existem gaiolas, nem jaulas, nem cadeias, não há nada e nem um ser escravizado ou privado de sua liberdade.

As pessoas não vão a zoológicos, pois não existem.
Talvez você fique surpreso quando eu disser que, a história escravocrata que você conhece nesta dimensão, é uma realidade inversa.

Como assim?

Pela regra da natureza na terceira dimensão, os negros são superiores aos brancos, e os brancos são inferiores aos negros.
Homens negros são mais fortes, mais resistentes às leis naturais de sobrevivência.
Homens negros escravizados por homens brancos é um gigantesco tropeço da realidade num paradoxo.
Vem da mesma dimensão onde as zebras são as rainhas das savanas africanas, temidas principalmente por leões.

Mas, existe uma realidade alternativa onde a experiência que a história humana tem de servidão, obedece à lei de domínio do mais forte sobre o mais fraco.
Os homens negros são os donos dos homens brancos.
Os homens brancos são um ser de estimação dos homens negros.
E, ao contrário da história que você conhece, nenhum homem branco morreu num porão de navio, nem teve suas costas abertas, nem nunca foi agredido por um homem de pele negra.
Ao contrário, os poucos homens de pele clara que existem, só sobreviveram graças aos cuidados dos homens de pele escura.
A fragilidade dos brancos, seu raquitismo e sua falta de higiene os tornou refém das doenças, dos vírus, do clima.
Por pouco a raça branca não foi extinta.
O conhecimento dos negros conseguiu livrar aqueles mais resistentes.
Estes procriaram sob os cuidados das famílias negras, que tem por eles carinho e estima, os mantêm limpos e higienizados e, principalmente, bem alimentados e nutridos.
Em troca, os brancos cuidam de pequenos serviços para a sociedade dos negros, como livrar seus quintais de roedores, insetos e arbustos.

Fernando Fortuna

Publicitário, escritor, cineasta, músico. Pois bem, amante das artes e dos movimentos filosóficos da alma. Noite Literal é o meu quintal celestial. É neste espaço que pretendo trocar energias com você.

Leia também

COMENTE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *