A DEMÊNCIA

Saturn Devouring His Son por Francisco de Goya

Na realidade da demência, uma deficiência genética evolui com a raça humana: a falta de quociente de inteligência. Uma raça inteira de seres humanos vivendo sob a completa demência.

São territorialistas, possuem apenas instinto de reprodução e alimentar.
O canibalismo é pratica bastante comum.
Eles roubam os bebes das fêmeas e se alimentam deles.

Não são comunicativos, ainda que emitam grunhidos.
Não estabelecem laços, não tem consciência do seu fim e nem do que são.
Possuem todos os tipos de atrofia que o corpo humano poderia desenvolver.

São sujos, fedem muito a urina e fezes, os mais resistentes sobrevivem por um tempo máximo de três décadas.
Vivem entre cadáveres em decomposição, e alimentam-se destes também.
Outras espécies de animais vivem fora do habitat destes humanos, pois são locais fétidos, cheios de imundícies.

Não há predadores dispostos a comê-los.

Fernando Fortuna

Publicitário, escritor, cineasta, músico. Pois bem, amante das artes e dos movimentos filosóficos da alma. Noite Literal é o meu quintal celestial. É neste espaço que pretendo trocar energias com você.

Leia também

COMENTE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *