CÃES E FARDAS

Foto: Daniel Castellano/Agência Gazeta do Povo

E o Estado solta seus cães adestrados,
Para pisar no rosto de meninas.

Meninas que pedem cultura,
Meninas que só querem Ser…

E os cães são violentos,
Coturnos, borracha, bomba e gás.

E os meninos são frágeis,
São ideias, são frases.

E o Estado é um careca canalha,
Hipócrita, gentalha da nata.

Meninos e meninas, preto, veado,
“Maconheiro safado…”

E os cães latem, mordem, dilaceram.
Ferindo a todos, seguindo as ordens do Estado.

 

DF 06/05/2016

Fernando Fortuna

Publicitário, escritor, cineasta, músico. Pois bem, amante das artes e dos movimentos filosóficos da alma. Noite Literal é o meu quintal celestial. É neste espaço que pretendo trocar energias com você.

Leia também

COMENTE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *